Superintendência de Gestão de Gastos Públicos revisa contratos e gera economia de R$ 3 milhões

compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on print

Em 2017, Hildon Chaves criou a Superintendência de Gestão de Gastos Públicos. Logo no início da administração foi explicado aos secretários que seria preciso examinar bem antes de gastar, e que os gastos não seriam liberados de uma hora para outra. Assim, um mecanismo de controle foi instituído para evitar desperdícios.

E economia gerada com a atuação da superintendência chegou a R$ 3 milhões em quase quatro anos. Devido todas as medidas de austeridade adotadas nas demais esferas da administração público municipal foi possível economizar o suficiente para asfaltar ruas com recursos próprios e comprar, com pagamento à vista, 146 ônibus para o transporte escolar.

Ainda dentro das medidas que resultaram em economia, a administração Hildon Chaves acabou com o coffee break, como são chamados os lanches servidos em reuniões e solenidades.

O coffee break foi cortado no início da atual administração, quando Hildon Chaves recebeu o então governador Confúcio Moura e serviu café preto acompanhado de bolachas. “Se o prefeito recebe um governador dessa forma, os secretários não precisam servir coffe break. Com o dinheiro economizado somente com esses lanches, no final de um ano a prefeitura compra uma máquina, toca obras”, explicou Hildon Chaves.

compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email